Práticas Pedagógicas para educação de alunos com deficiência auditiva

Pensando na educação de alunos surdos em uma proposta Bilíngüe

Quando pensamos em práticas pedagógicas para a educação de alunos surdos devemos compreender algumas questões que devem ser consideradas. A educação de alunos surdos é uma questão muito debatida, pois em muitos casos estes alunos não possuem as mesmas condições de ensino e sucesso dos alunos ouvintes, mesmo que estes alunos surdos possuem suas funções cognitivas intactas, ou seja, semelhante a dos demais alunos.
Se pensando na importância da língua para a construção do sujeito, podemos considerar que ao aluno surdo não possui as mesmas condições lingüísticas dos alunos ouvintes isso impossibilita o seu sucesso acadêmico. A partir destas questões surge à proposta bilíngüe que vem propor que o aluno surdo tenha contato com a língua de sinais, como sua primeira língua e a língua portuguesa com sua segunda língua em uma modalidade escrita, assim possibilitando ao aluno surdo totais condições de desenvolver seu aprendizado tanto quanto os alunos ouvintes. (Lacerda, 2006).
Devemos considerar na proposta bilíngüe o instrutor surdo, que é um profissional fluente em LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) e tem como papel ensinar a língua de sinais para o aluno surdo, que em vários casos ingressam na escola sem o conhecimento desta língua. Outro profissional que é de extrema importância para a educação deste alunado é o interprete de Libras, um profissional regulamentado que proporciona ao aluno surdo o contato com os conceitos acadêmicos em sua primeira língua, e irá também mediar a comunicação entre professor – aluno surdos – aluno ouvinte. (Vieira, 2010).
Desta forma podemos compreender a importância da proposta bilíngüe para a educação de alunos surdos, devemos considerar a importância do professor bilíngüe que ensinará o aluno surdo mediante a sua primeira língua, ou seja, a língua de sinais e a língua portuguesa em segunda língua, sempre respeitando a cultura e identidade de seu aluno, assim para a efetivação da aprendizagem deste alunado é necessários conciliar a colaboração entre estes profissionais e as práticas pedagógicas desenvolvidas para o ensino dos mesmos.
Algumas Práticas Pedagógicas para a Educação de Alunos com Deficiência Auditiva
Zanata (2010) em seus estudos realizou um levantamento da literatura que aponta algumas estratégias para a prática de ensino de alunos surdos que são apresentadas a seguir:
• Se pensar na adaptação do ambiente escolar para a aprendizagem de alunos surdos.
• O professor deve planejar suas aulas sempre pensando na interação e aprendizagem de seu aluno.
• O professor deve criar um ambiente favorável para o aprendizado de seu aluno surdo.
• Pensar em atividades em que o aluno surdo irá realizar em conjunto com os demais alunos.
• Levar para os ambientes educacionais métodos visuais como vídeos, desenhos etc.
• Atividades em pares.
• O professor deve centralizar suas práticas de ensino-aprendizagem nas capacidades de seus alunos.
BRASIL (2007) apresenta uma cartilha desenvolvida pelo MEC que possui algumas práticas pedagógicas utilizadas para a aprendizagem de alunos surdos tais como:
• Uso de matérias e imagens visuais.
• Utilizar fichas de atividades, painéis de avisos, murais de desenhos e etc.
• Interlocução entre professores.
• Professor em seus trabalhos deve levar em consideração as especificidades lingüísticas de seu aluno surdo.
• Utilizar caderno de registro.
• Professor deve desenvolver criatividade em relação a elaboração de suas atividades.
Desta forma podemos compreender que não há algo pronto para a educação de alunos com deficiência auditiva, mas que com as contribuições da literatura e com a formação e estudos continuados de professores podemos conhecer práticas pedagógicas que farão total diferença para educação de nossos alunos, assim garantindo um direito que é de todos, o de aprender.

 

VIEIRA, C.A. A Proposta Educacional Bilíngue: Língua Brasileira de Sinais e Língua Portuguesa. Goiânia, 2010.
DAMÁZIO, M. F. M. Atendimento Educacional Especializado: Pessoa com Surdez. Brasília, 2007.
LACERDA, C. B. F. A Inclusão Escolar De Alunos Surdos: O Que Dizem Alunos, Professores E Intérpretes Sobre Esta Experiência. Cad. Cedes, Campinas, vol. 26, n. 69, p. 163-184, maio/ago. 2006.
ZANATA, E. M. Práticas Pedagógicas Inclusivas Para Alunos Surdos Numa Perspectiva Colaborativa. Dezembro, 2004.

About these ads

Sobre Deficiência Auditiva

Esse blog tem como objetivo mostrar tudo o que rola no mundo da deficiência auditiva. Somos um grupo de amigas que cursam Educação Especial na UFSCar - SP, e esperamos ajuda-los no que pudermos!

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: