Mitos

Os surdos são mudos.
As pessoas desconhecem que surdez e mudez são diferentes, a pessoa surda tem condições para falar, elas não falam porque não foram ensinadas e outras usam apenas a Libras por ser eficiente na sua comunicação .

Não escutam nada.
Todo surdo pode escutar algum tipo de som, ouvem sons de trovões, batidas de porta, etc.

Todo o surdo faz leitura labial.
Isso não é uma habilidade natural, tem que ser treinada, como se ensina a leitura e a escrita, ela precisa ser ensinada, como a maioria faz leitura de expressões, leitura dos gestos.

Não escutam alarme.
Os alarmes de incêndios apresentam níveis altíssimos de decibéis, mas mesmo sem o alarme, o surdo perceberá a movimentação dos funcionários.

Livros

As imagens do outro sobre Cultura Surda (Karin Strobel – Surda)

LIBRAS? Que língua é essa? (Audrei Gesser)

Linguagem das Mãos (Eugênio Oate)

O vôo da gaivota ( Emmanuelle Laborit – Surda)

Ouvindo o silêncio. Surdez, linguagem e educação (Angela Carrancho da Silva e Armando Guimarães Nembri)

Surdez e linguagem Aspectos e implicações neurolingüísticas (Ana Paula Santana)

Vendo Vozes (Oliver Sacks)

Cultura

De acordo com o dicionário Aurélio, o conceito de cultura é:
1. Ato ou efeito de cultivar 2. Cultivo 3. O complexo dos padrões de comportamento, das crenças, das instituições e doutros valores espirituais e materiais transmitidos coletivamente e característicos de uma sociedade: civilização. 4. O desenvolvimento de um grupo social, uma nação, etc., que é fruto do esforço coletivo pelo aprimoramento desses valores; civilização, progresso.
Sabemos que a cultura é de extrema importância para formação de um indivíduo, dentro desse conceito cultura não podemos deixar de ressaltar os filmes, livros, teatros e até brincadeiras que constitui uma cultura.
O bom seria que todos tivessem o livre acesso a esse tipo de cultura, porém em alguns lugares e para algumas pessoas esse acesso à cultura infelizmente não é tão accessível.
Segue aqui algumas dicas de filmes, livros, brincadeiras e teatros onde remete a questão dos surdos e deficientes auditivos.

A educação de surdos e a prática pedagógica: análise a partir da alteridade surda.

Com este estudo de natureza qualitativa, enfocamos a problemática da educação dos surdos na prática pedagógica dos professores ouvintes, a partir de um programa governamental de grande porte, o Programa Nacional de Apoio à Educação de Surdos, apresentado pelo Ministério da Educação – MEC, através da Secretaria de Educação Especial – SEESP, às Secretarias Estaduais e Municipais de Educação dos vinte e sete estados brasileiros, no ano de 2001. Entretanto, para compreender melhor os resultados do Programa, constatamos a necessidade de se ir mais a fundo nas diferentes concepções que permeiam a discussão sobre a educação de surdos, para que, a partir daí, sejam elaboradas propostas/programas que, de fato, levem o professor a uma prática crítico-reflexiva, que atenda às reais necessidades dos surdos.